Ensaio sobre a cegueira



Desta vez, o dilúvio veio em forma de um véu espesso, branco e leitoso, que desceu sobre os nossos olhos e nos mergulhou no mais profundo desespero. A onda de cegueira branca deixou claro que os instintos mais obscuros da natureza humana podem vir à tona diante das terríveis tragédias, que separam os fortes dos fracos. Os bons dos perversos. Os bravos dos covardes. Os generosos dos egoístas. Ter o brilho de um dia constantemente nublado sobre os olhos nos mostra que poucas vezes enxergamos o que realmente importa. E que essa cegueira sempre esteve presente.

12 comentários:

Quase Trinta disse...

Estou louca para ver o filme...
E realmente poucas vezes enxergamos o que realmente importa, talvez por egoísmo, mesmo ou até mesmo comodidade

Não Somos Apenas Rostinhos Bonitos disse...

Vamos ver o filme e depois falamos!
Beijocas

Lê... disse...

Não assisti ainda,mas estou ansiosa pra isso...
E tentando,cada dia mais,me livrar da minha...rs

boa semana.

Paula disse...

É como diz o ditado, o pior cego é aquele que não quer ver. E é verdade. Preciso ver o filme!

beijos

Aline Evelyn disse...

É... também quero ver o filme, ainda não consegui!
Mas... a gente não enxerga as coisas perfeitamente, enquanto não acontece algo ruim!
^^

Mila Neri disse...

Obrigada Anna!
Saúde para todos nós!
Perdi o filme né... vou tentar assistir essa semana.

Re disse...

Louca para ver!
E meu Gael, está lindo?
beijos
Re

senhoritarosa disse...

Tou louca pra ver ainda, mas na minha cidade ainda não está em cartaz. Hunf.

Bezzos,

Helena Cortez disse...

Tb tô louca para ver.
Fim de semana passado tentamos ir... mas tava lotado! Confesso que fiquei orgulhosa do Fernandinho Meireles :)

bjos

Marcelo Mendonça disse...

Obrigado pela visita e elogios!

Déa disse...

Menina, o filme é bom, Não tão bom quanto o livro, mas muito bom!
Beijos

Thaís disse...

Aiiiiii ainda não ví! tô doida pra ver!! espero que seja tão bom qto o livro (que é mto raro) !!!

um beijo