Um pouco do meu trabalho

Acabei de fazer uma limpeza nos meus arquivos antigos e encontrei um texto gostoso que fiz para o catálogo de um ex-cliente, Cobra D’Água, que é uma marca de susfwear vendida em todo o país. O MKT tinha definido que não queria nada focado na estação outono-inverno. Queria algo atemporal para o conceito da sua coleção, que era o rock, nome que nós, capixabas, usamos para dizer que vamos para a balada. Daí a criação concebeu o Estação Brasil, dividido em 5 linhas e os textos viajando entre as roupas, página por página, o que explica o porquê de alguns serem mais curtos do que os outros.

Linha Masculina D’dágua
Comigo não tem tempo ruim. Não tem tempo frio nem quente que me desanime de botar o pé na estrada e sair para o rock o ano todo. Minha onda é mergulhar nas praias, no rio 40º, no rio que parece mar, dropar de costa norte a sul, mas sem dar as costas para o resto do país. O meu rock tem o clima do Brasil.

Linha Masculina Street
O meu rock é a energia do frevo, o eletrônico, o forró arretado, a micareta. É a mistura do tutu, moqueca, tucupi e vatapá. Mistura de climas, de terras, de festas. Da serra ao mar, do serrado à chapada, rockear é o verbo, sem destino é o mais correto. Para levantar o astral, mochila nas costas e montanha acima. Altos esquemas e um cobertor de orelha para me esquentar. A temperatura vai subir.

Linha Feminina D’água
Para quebrar o gelo, troco o cobertor pelos Lençóis, mas sempre com aquele friozinho na espinha. Desço de rafting pelo velho Chico, conto as estrelas do céu e pego as do mar, relaxo no engarrafamento de jangadas, faço ski bunda em dunas brancas e danço a chuva das 2 horas antes do pôr-do-sol no Chuí. Estou aqui e ali, sou um e plural.

Linha Feminina Street
Peito aberto, lenha na fogueira e mando brasa na festa de São João, da Uva, do Vinho, da Cerveja. Rodo pelos Rodeios. Adoro ver a briga vermelho-azul dos bois, a briga do rio com o mar e ver a vida cor-de-rosa dos botos.

Linha Juvenil
Pé-de-moleque é bom, desde que ninguém pegue no meu. Rockear no shopping, no papo-furado, na hora do recreio e no shape irado do skate. Torço para dar sol, para o Guga ganhar e para o beach soccer bater um bolão. De tanto gostar do rock, fiquei cobra no assunto. Quem fica parado cria teia de aranha. O negócio é sair, agitar e marcar presença pelos lugares que passar.

6 comentários:

mOnI disse...

adoro mkt, acho q vou me especializar nessa area.. beijos

Re disse...

tão orgulhosa....
fico tão metida quanto tenho amiga criativa assim....
beijo
Re

Ivan disse...

Muito criativa você, hein?
Um tempo atrás e tinha vontade de trabalhar na área até me apaixonar por outros assuntos.

Leonardo disse...

Olá! Parabéns pelo aniversário!

Estou retribuindo a visita. Passei aqui pra conhecer o seu blog. Parabéns por ele também!

Bj

Karlinha disse...

Massa Anna!Muito bom mesmo!

Moderninho Ultrapassado disse...

Legal, Dedinhos. Aqui, em Recife, a palavra Rock tem significado semelhante. Rock para dizer que alguém, algo, um lugar, uma festa valem a pena, que pode ser bom. Durante muito tempo falei rock. Havia "rock" pra tudo. Vivi de forma 'rock". Tive até uma banda de rock. Hoje não falo mais "rock". Hoje, digo apenas que tudo pode ser interessante.