O Segredo

Se conselho fosse bom, a gente vendia. Assim surgiram os livros de auto-ajuda. Eu nunca gostei muito desse tipo de leitura, dessa fórmula de como dar certo, de ganhar dinheiro, blá-blá-blá. Confesso que já li alguns, mas levei fé em poucos. Esta semana comecei a ler "O Segredo" por indicação do meu chefe/amigo, Serginho. Estávamos indo para a festa de um cliente, quando ele e a esposa, Didi, começaram a contar como receberam o livro e fiquei passada com a história. Um conhecido da Didi falou do que se tratava e ela disse que ia comprar. Poucos dias depois, Serginho recebeu um embrulho do Correio e pasme, era o livro. O tal conhecido jurou de pé junto que não mandou, até porque ele não tem a menor idéia de onde eles moram. Eu fiquei meio desconfiada, mas não falei nada. Didi continuou a história:

- Aí, Anna, depois de ler, eu fiquei com vontade de ver o filme, que é uma espécie de documentário, mas não achava em locadoras.
- Até que um belo dia, nossa filha estava separando uns DVDs lá em casa, todos sem nome, e quando colocamos um deles para assistir... era "O Segredo"! – completou, Serginho.

Eu, que não acredito em coincidências, fiquei bem interessada e tratei de comprar o livro para dar à minha mãe de Natal.

"O Segredo" na verdade é um alerta de como os pensamentos positivos atraem boas energias, boas pessoas, bons relacionamentos, bons negócios, bons acontecimentos. Ele defende que no momento em que almejamos fervorosamente alguma coisa, o Universo conspira ao nosso favor. E fala mais, que além de querer, a gente tem que sentir como se o desejo já estivesse realizado, visualizar. É como se fosse uma lei da atração. Ou seja, somos praticamente ímãs ambulantes.

Eu ainda não li muito, mas foi o suficiente para me convencer de que tem muita verdade nisso. Comecei a relembrar um monte de episódios ocorridos comigo quando estava muito focada em determinado desejo e, do nada, ele aconteceu. Claro que eu não vou contar com o ovo no fiofó da galinha, mas achei essa linha de raciocínio muito interessante e não custa nada ficar atenta aos pensamentos negativos que tornam as coisas mais difíceis do que parecem. Tenho uma tia que vive se lamentando por doenças. Ela sempre tem uma gripe, uma dor, uma chatice.

Estar bem, feliz, às vezes, é uma questão de treino de começar a ver a vida com outros olhos, valorizar as pequenas conquistas. Acho que esse sim, é o verdadeiro segredo que o livro ensina.

***

Causos Recentes
Tenho vários causos, mas vou contar só o último que aconteceu comigo e o último que ouvi.

Nessa última viagem, eu não consegui comprar passagem sem escala pra SP. A conexão era em BH e estava chovendo horrores por lá. E o medo de não conseguir pousar ou decolar? Eu cheguei cedo para o check-in e fiquei de papo com algumas pessoas na fila. 3 passageiros voariam direto para a Terra da Garoa sem escalas. Na mesma hora pensei "bem podia acontecer alguma coisa, podiam me transferir de vôo, sei lá. E eu podia ir direto pra SP." Já na sala de embarque, distraída na minha leitura, vi um monte de gente reclamando e saindo. Quando percebi o que era, a viagem tinha sido cancelada e a fila para a recolocação estava imensa. Comecei a fazer pensamento firme. Uns 25 minutos depois:

Atendente: Minas?
Eu: Não, vou pra São Paulo e quero muito chegar hoje lá, me ajuda!
Atendente: Humm... deixa eu ver. Nossa, você foi a única que deu sorte, heim? Vou te colocar até na janela, a última. Vai chegar até mais cedo do que chegaria. Boa viagem.

Se eu tivesse lido “O Segredo” antes, seria mais específica. Focaria logo Congonhas, e com um gato do lado.

Causo de amigo
Numa viagenzinha romântica, esse meu amigo sugeriu à esposa que não voltassem para casa naquele dia. Que ficassem num hotel da região para transar muito e fazerem um novo neném. Ela riu e decidiram ficar. Ele não sabe se foi naquela noite, mas o fato é que, depois de 14 anos, ela está grávida novamente. E tomando remédio. Meda.

***

As histórias são muitas e variadas. Tenho um amigo que fica apavorado toda a vez que eu abro a boca. Aposto que você também tem uma pra contar. Agora eu quero ganhar na mega sena acumulada e casar com o Brad Pitt. Ou melhor. Só ganhar na mega sena. O Brad viria com muitos enteados.


10 comentários:

Helena Cortez disse...

hehehehehhe.
Melhor um novinho em folha, gato, sem filhos.

Veja então o documentário "Quem somos nós", ele fala um monte de coisa muito bacana, sobre o mundo, a realidade, a nossa percepção do mundo... tem gente que acha que ele é o primeiro filme e depois veio O Segredo, como se fosse uma continuação.

É por isso digo: cuidado com o que você deseja que pode realmente acontecer. rsss

bjos

Pedro disse...

hahahahahahahahaa
Então pq não mentaliza a guarda dos rebentos ficando com a Angelina após o divórcio?
"Mulher-melancia, mulher-melancia, mulher-melancia...". Eu já tô fazendo a minha parte na lei da atração.
Beijo figura!

Dedinhos Nervosos disse...

Pedro, os filhos sempre ficam com a mãe, mas ainda tem as férias, festas, feriados. Eu passo. haahhaha

Quanto à Mulher Melancia... que decepção, heim?! heheeh

Bjos!

Srta. Rosa disse...

Querida... boa sorte pra você, viu? Vou tentar fazer isso tb... :) Who knows...

Besitos,

Déa disse...

Seu texto é divertidíssimo. Mas não tenho muita paciência para esse tipo de leitura.
E quanto a Brad, concordo: não aguento aquela filharada!
Beijos

Paula disse...

Olha, não vi o filme, mas vi uma apresentação sobre O Segredo. Acho muito interessante e acredito muito na lei da atração. Antes do segredo bombar, eu li alguma coisa sobre um filme que diz sobre a origem da vida, sobre quem nós somos. Eu tive um pequeno problema no meu computador e ele teve que ser formatado, com isso perdi um tanto de coisa, incluisve isso. Se eu conseguir recuperar te mando, ok?

Meu pensamento é sempre positivo, por mais difícil que as coisas estejam!

beijocas

Marcos Costa Melo disse...

Anna! Até você embarcando nessa?! Eu escrevi a respeito de O Segredo há mais de um ano, logo no comecinho do Euforia, quando quase ninguém lia.

O link direto é esse

http://euforiamelancolica.blogspot.com/2008/03/o-segredo.html

Dá uma lida, minha opinião é bem diferente da sua...hehe

bj

Agnnaldo Olliver disse...

Bom,posso dizer que já tivemos muitos acontecimentos juntos qdo mentalizamos: - lembra do dia do show da Claudia Raia, a gente querendo assistir muito e faltando 5 min pra começar uma velhinha( o segredo ) chegou e nos ofereceu 2 ingressos pela metade do preço e na frente de todos...quase morri do coração. Lembro tb do show do U2 que eu disse que iria de qq forma e de última hora sua amiga ligou cancelando e eu fui com vc , sem falar do show da Madonna que, de tanto queremos a pista Vip conseguimos comprar 3 meses depois por pura sorte ( ou desejo ). Fora outras cozitas más. Bom pelo menos uma coisa o livro têm razão, se vc desejar muito alguma coisa na hora certa ela será sua, Ok Brad já é demais, mais que tal aquele seu vizinho gostoso. E uma coisa leva a outra, bons desejos , bons amigos , boas situações, bons resultados. Gde Beijo e morrendo de saudade.

Cleyton disse...

Eu acredito muito nessa coisa do pensamento, que atraimos as coisas negativas e positivas dependendo de nossa força do pensar. Deu vontade de ler o livro. Engraçado, botei na cabeça que ei irei encontrar um picolé premiado para ganhar uma câmera digital. Vamos ver! hehe

Thales disse...

Quando criança eu acreditava que podia fazer o sinal do recreio tocar antes da hora, só de me concentrar.

Nunca deu certo.

Acho que a lei da atração diz mais sobre a falibilidade de nossas percepções subjetivas do que sobre a natureza do mundo real. Nossos pensamentos só alteram a realidade na medida em que influem em nossas ações e na interpretação que fazemos de nossos sentidos.