Curso de Inglês: qual deles fala a sua língua?

Gente, que coisa mais difícil escolher um curso de inglês. Antes de decidir pelo IBEUV, roei pelo Wisdom e Wizard, liguei para o Yazigi e assisti aulas no Fisk, IBEUV e CCAA.

Não gostei nem um pouco do método do Wisdom, onde os alunos tem que estudar em casa e ir sabendo a lição para a aula. Desculpa, mas se eu já sei a matéria, qual o trabalho da professora? Correção de exercícios? Fiz essas perguntas para a secretária e acho que ela não gostou muito. Moça sensível.

Depois fui ao Fisk e achei legal. No dia marcado, cheguei toda contentinha para minha primeira aula. Só aí fui saber que nada do que me falaram estava valendo. Os dias tinham sido alterados, assim como os valores, os horários e a metodologia. Fiquei tão decepcionada que saí de lá direto para o CCAA.

No CCAA, conversei com a secretária e pedi para fazer a 1ª. aula grátis para conhecer melhor o curso. Foi bom. Só estranhei uma coisa: a aula é praticamente dada pelo DVD. Todas as lições são vistas na TV e a professora trabalha em cima disso. Acho que hoje em dia é muito mais fácil ensinar inglês do que antes. Mas tudo bem, poderia até ter feito a matrícula, caso eu não fosse a única aluna. É que para um curso vingar, são necessárias umas 5 pessoas. Quanta sorte.

A próxima parada foi no IBEUV, o curso que fiz no começo da adolescência, coisa de uns 9 anos atrás (cof cof). Passei novamente um óleo de peroba na cara e pedi para assistir a aula, “sem compromisso”. Me identifiquei muito. A teacher é ótima, gostei do jeito de ensinar e do pacote geral (mensalidade, dias e horários). Adorei ter o quadro ligado direto ao computador onde dá para arrastar palavras de um lado pro outro com um mouse disfarçado de caneta.

Apesar do IBEUV estar liderando a lista de preferências, voltei ao Fisk para saber mais sobre a tal turma especial. Foi especialmente decepcionante. As aulas acontecem 1 vez por semana, com 5 alunos aprendendo separadamente, mas na mesma sala, e a professora vai de cadeira em cadeira. Fiquei pensando sobre isso durante a aula. Imagina você tentando entender uma lição mais complicada com uma criatura falando outra língua, literalmente, ao seu lado?

O importante é que estou muito satisfeita com a escolha do IBEUV e raramente fico empreguiçada de ir às aulas. Isso é um ótimo, grandioso sinal de que esse negócio realmente está dando certo. Se bobear vou começar a escrever os posts em inglês. Daqui uns... 20 anos, talvez.

5 comentários:

juliana. disse...

Cara, fiz meu curso inteiro no centro de linguas da Ufes. No início eu odiava, mas com 11 anos, não dá pra gostar de muita coisa.
Por fim, adorei ter feito lá, considero que aprendi bastante e saí pronta pra morar fora.

Mas ouço falar MUITO bem do CCAA. Todo mundo que sai de lá, fala mto bem, fala bem do curso e tem um vocabulário incrivel. Coisa que normalmente a gente só pega vivendo fora ou com muita musica e seriado americano!

Renatinha disse...

Anna,
Existe uma escola de inglês no Rio que ensina através dos seriados da Sony e Warner... Meu sonho... rsrsrs
beijos e qualquer escolha saiba que vai depender só de vc estudar, pois êta lingua chata essa... rs
kisses
Re

Gaby disse...

Very Good!!!!! Adorei saber que você agora está querendo falar inglês. Daqui a pouco já podemos trocar palavrinhas em outra lingua. O IBEUV é uma excelente escola mesmo, escolheu bem.
Beijocas
Gaby

Paula disse...

E o pior são as pessoas que não fazem esse tipo de avaliação como você fez, entram para a escola, ficam desmotivados, pagam e não aprendem muito...

beijos

Helena Cortez disse...

I really need to study english again, but first I must to start the gim...