Proposta para perdoar traficantes no Natal

“O Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária vai submeter a Tarso Genro e ao Lula a proposta que contém mudanças nas regras o indulto natalino de 2008, inclusive uma que prevê o perdão para traficantes que não pertençam a organizações criminosas.

O indulto de Natal é o perdão definitivo de penas concedido pelo Presidente da República a condenados, sob preenchimento de determinados requisitos. A medida é diferente da saída temporária, em que alguns detentos saem das penitenciárias nos períodos de festas e precisam retornar a prisão.

Após cumprirem um período da pena, eles seriam libertados dentro de uma perspectiva de desinternação progressiva. “A idéia é soltá-los do sistema penal e alocá-los dentro do Sistema Único de Saúde”, disse Shecaica – Presidente do CNPCP. Mulheres que tenham filhos com necessidades especiais e pessoas com doenças graves, como os tetraplégicos, possuem tratamento prioritário para concessão do indulto.”
Fonte: A Tribuna, 27/10/2008

Brasileiro é um povo estranho. É difícil conseguir prender os bandidos que devem ser presos e, quando conseguem, querem soltar antes do tempo. Livrar a cara do traficante que prefere atuar como freelancer é uma vergonha. É mostrar que o crime vale a pena, porque a pena é pequena. Claro que existe uma diferença entre os que agem sozinhos dos que integram o crime organizado, mas isso deveria ser decidido na hora do julgamento e não depois. Acha que esse tratamento não é um alívio para os que estão de fora, com medo de serem pegos?

Outro ponto é a saída temporária. Essa nossa justiça dá muita folga pra esses bandidos, viu. Onde já se viu condenado sair da prisão pra comer Chester, ou ovinhos da Páscoa em casa. Quer passar Natal com a família? Pára de roubar e vai arrumar o que fazer, vagabundo.

E daí que a detenta tem filho com necessidades especiais? Que pensasse nisso antes de entrar para o mundo do crime e deixasse o coitado órfão.

A pessoa tem alguma doença grave ou mais de 60 anos? Na hora de fazer o mal feito, isso não pesou, pesou?

Se comportar de maneira correta não deveria ser um favor, já que se comportou tão mal antes de ver o sol nascer quadrado.

Claro que existem bandidos e bandidos, e que eles deveriam ser tratados de formas diferentes, sempre pensando na reabilitação. Reabilitação. O que é muito diferente de fechar os olhos para o que já aconteceu e achar que o caminho certo é dar uma colher de chá antes da pena acabar. No meu entender, a impunidade é um dos principais motivadores àqueles que pensam em passar para o lado negro da força.

Sim, eu ODEIO bandidos. Odeio muito. Eles me tiram tão do sério que há anos atrás eu dei um soco num moleque do meu tamanho quando ele tentou me assaltar na saída do banco. Ele puxava minha bolsa de lá, eu puxava de cá. Ele puxava pra cá, eu puxava pra lá. E as pessoas passavam, olhando, acovardadas. Fui me emputecendo, emputecendo até que explodi e acertei ele do lado da orelha. Do jeitinho que meu primo me ensinou. Ao invés de acertar em linha reta, eu bati de lado, que fica mais forte. Ele tomou um susto, cambaleou e saiu correndo. E eu xingando até a última geração dele. Foi uma maluquice, mas na hora eu nem pensei.

Eu acharia ótimo se os verdadeiros culpados por crimes bárbaros tivessem uma pedra amarrada no pescoço e fossem atirados aos tubarões, para servir de exemplo. Incluindo aí, os malditos políticos corruptos que estão acabando com o nosso país e cooperando para aumento do número de meliantes. E nem adianda me olhar torto. Cadeia é para homens, e não para animais.

9 comentários:

Lê... disse...

Oiê!

Só me resta assinar embaixo!rs
Mas "socar" o assaltante...tenho essa coragem não!rsrs

Concessões e "premios" pra quem esta cumprindo pena,acho o fim...

beijo.

Karlinha disse...

Socar eu nunca fiz, mas correr já!rsrsrsr!Nenhuma bicicleta será mais rápida do que eu no patins!rsrsrsrs!
Pois é, acho que de vez em quando um pro tubarão faria bem...rsrsrs!

Déa disse...

Você, super-hiper-ultra-mega coberta de razão! E, lembrando ainda, que, no nosso país, direitos humanos só existem para quem está preso. Para nós que precisamos nos trancar dentro de casa, como medo desses que os direitos humanos defendem, não existe...
Beijos

Gaby disse...

Totalmente apoiada. É um absurdo esse país de merda que a gente vive, onde os presos são os inocentes nas suas casas cheias de grade, enquanto os bandidos ficam soltos comprando a polícia e os políticos.
O mundo tá de cabeça pra baixo.. só dá para dizer isso

Paula disse...

Apoio e empunho a bandeira! Já fui assaltada várias vezes e nunca recebi apoio dos transeuntes! Sou super a favor da pedra amarrada e o poço com os tubarões!

beijos

João da Silva disse...

Ô, querida, nem me fale... vivo num mundo de medo e às vezes me sinto preso num claustro, seja em casa, andando de carro pelas ruas ou no trabalho.
O Estado não nos oferece a segurança de que todos precisamos; nossos impostos parecem servir para projetos que criem visibilidade para os políticos começarem uma nova campanha, a cada eleição vencida, e não para efetivamente resolver os problemas sociais.
Existe - só um mero exemplo - uma lei que garante, pelo SUS, o controle de natalidade. Em princípio, o cidadão teria direito a fazer uma vasectomia; a cidadã, a fazer uma ligadura de trompas. Só que a pessoa vai ao hospital público e, naturalmente, à frente dela (e também esperando numa fila imensa, que pode demorar meses para andar) há o paciente cardiopata, o que precisa de um transplante de rim, de fígado, o amputado, "os velhinhos sem saúde, as viúvas sem porvir" (para me referir a Chico Buarque), enfim: quando sai essa cirurgia? E a cirurgia social, para este Brasil amputado das duas pernas? Até quando os marqueteiros governarão as campanhas e os próprios governantes?
Acabei me unindo a você, com este desabafo. E me estendi demais, sorry.
Beijos carinhosos do João

Pedro disse...

Ô, você é braba assim? Ainda bem que eu não sou bandido. Aliás, acabei de me lembrar... roubei uma bala nas Lojas Americanas quando eu era pequeno. E agora?
Por favor, guarde a corda com a pedra, eu prefiro o soco.
Bjo!

Cláudia disse...

Discordo do último parágrafo: os tubarões não merecem, tadicos.
bj

D.Ramírez disse...

E o mundo anda tão selvagem que até receio das crianças sentar no colo dos papais noéis que invadem as lojas nesse Natal, nunca se sabe quem está atrás das barbas....
Lamentável pensar assim, mas pensei.
Besitos