Hoje é o Dia Internacional da Luta Contra a AIDS

Uma época atrás, conversando com uma conhecida que é ginecologista, ela contou que uma patricinha de 18 anos, moradora de um bairro classe AAA de Vitória, foi fazer uns exames mais detalhados porque tinha transado pela 1ª vez com o namorado. Ele, igualmente classe AAA e quase da mesma idade, não levou o “capote” e ela, com vergonha de pedir, deixou pra lá. A médica, conhecida da família, não sabe porquê cargas d’água resolveu pedir também o HIV. Resultado do exame: positivo.

Mesmo que seu parceiro tenha transado com apenas 2 ou 3 pessoas diferentes, essas 2 ou 3 pessoas podem ter ido pra cama com mais umas 2 ou 3 outras pessoas... e por aí vai. No final das contas, o resultado pode ser negativo pra você. Ou pior, positivo. Camisinha não é tão ruim assim, gente. É só usar com KY. Fica aqui a dica.


Ps. Se a pessoa nem sugere usar com você pela 1ª vez é porque não deve usar com ninguém. Ou você acha que são os seus belos olhos? Pense nisso.

12 comentários:

D.Ramírez disse...

é....complicado ate transar hoje em dia..o mundo cruel!
Mas é a dica mesmo...prevenir-se sempre!!!
Bsitos

isaBela araújo silvA disse...

é um assunto que eu nem gosto sabia? entendo a importância, principalmente pq já fiz a merda de não usar... e fico encanando. enfim, é isso mesmo dedinhos, campanha nunca é demais.

João da Silva disse...

Belíssima e mega-consciente postagem. Concordo integralmente, minha linda. Prevenção, cautela, amor à vida.
Beijos carinhosos do João em você e nos dez dedinhos

Karlinha disse...

Pois é...ja caí nesse conto dos olhos várias vezes...Mas chega!

Não censuradas disse...

Bom, o negocio da camisinha trem duas coisinhas assim, o povo acha q se usar duas eh mais seguro mas,usar duas camisinhas ao mesmo tempo cria fricção entre elas e aumenta muito a chance de arrebentarem.E tambem que com a camisinha o homem nao sente o calor da vagina, mas elas sao projetadas para serem como uma segundda pele, se o homem está com dificuldade para ficar excitado, pode ser que ele costume colocar a camisinha de maneira imprópria ou deve considerar trocar a marca de camisinha que usa. Muitas marcas tem tipos “ultra finos” ou “super sensíveis” que aumentam a sensação, a parte psicologica das pessoas também pode interferir na excitação. Se o homem é psicologicamente habituado a transar sem camisinha isso pode levar a problemas para conseguir uma ereção. E tipo, se ele nao quiser usar a camisinha, vc deve usar afinal de contas a sua saude pode estar comprometida, boa iniciativa dedinhos, beeijos Evey.

Cleyton disse...

É triste. E sexo é tão bom né?
Ei, somos colegas de profissão é?
Vou te add aos meus. Msn??? Abração.

Helena Cortez disse...

É básico usar camisinha. Não entendo porque tanta resistência.
A gente precisa ter consciência. É a nossa vida...
E, infelizmente, na primeira vez, jovens, inseguras (e trouxas!) acabam não se cuidando...

Evandro Varella disse...

Dedinhos,

Você abordou com elegância um assunto que ainda é considerado "delicado".

Me entristeço de ver que essa doença ainda se espalha tanto por preconceito e falta de cuidado.

Abraços

ps: Se incomoda se eu te linkar?

Moni disse...

já di o comercial: "sem camisinha não dá! " a dica do KY é ótima... beijos

Marília. disse...

Caí aqui em seu blog por acaso, e estou adorando ler suas postagens antigas! Gostei da forma como você escreve, vou até favoritar pra ir acompanhando sempre que der.

Engraçado, ontem eu assisti um filme de nome "Kids", e ele aborda justamente esse tema. E há uma personagem, assim como essa menina de classe "AAA" (apesar de terem condições financerias diferentes), mas que passam pelo mesmo problema.
Em sua primeira vez, não usou camisinha. Foi acompanhar sua amiga mais "experiente" (porém, de mesma idade) ao ginecologista, fez o exame pra HIV e descobriu que estava com o vírus.

O filme não é lá um clássico do cinema, mas serve pra abrir os olhos dessa juventude, da qual faço parte.

Até mais!

Paula disse...

Achei muito legal os dois posts. AS pessoas têm vergonha de falar sobre o assunto, imagina falar com o parceiro que use camisinha! São algumas coisas que, em pleno século XXI, me chocam. Tipo, mulheres com vergonha de ir ao ginecologista, querer independência de todas as formas, mas depender da boa vontade do parceiro para se proteger contra uma doença sexualmente transmissível. Não consigo imaginar isso mais, minha vida vale ouro, assim como a minha saúde!

beijos

Lilian Devlin disse...

Certíssima Dedinhos!Nunca é demais tocar nesse tipo de assunto.
No final da década de 80 eu perdi um amigo com AIDS (que até o final negou a dizer que era isso)e foi muito triste. E olha que já se falava sobre prevenção, tendo inclusive, acontecido uma palestra sobre o assunto na empresa que a gente trabalhava. Mas todo mundo acha que só acontece com o outro e não toma os cuidados necessários, né?
bjs e eu tomei a liberdade de linkar vc, tá?