A 1ª alternativa era Morro de São Paulo, mas me faltou companhia. A 2ª alternativa era Rio das Ostras – para o Festival Internacional de Jazz – mas me faltou dinheiro. E agora estou aqui, no meu quarto (brigando com meu PC) e o bolso mais vazio. Explico: depois de uns 10 anos sem ver a cor de uma tinta nas paredes, resolvemos pintar a casa. Isso quase aconteceu no ano passado, quando vovó e mamãe, que pensam ser milionárias, chamaram um pintor que deve estar acostumado a trabalhar com gente rica e marcaram de iniciar a empreitada no outro dia! Como que uma criatura que vai mexer com obra não faz uma pesquisa antes? Quando soube do preço, fiz um escândalo e não deu outra: embarguei a obra. Depois de conversar com algumas pessoas, achei um pintor que me apresentou um preço honesto e hoje ele está aqui, deixando a minha casa mais bonita. O problema é que além da pintura, já apareceu mais coisa para fazer.

E além do TUM TUM TUM o dia inteiro, ainda passei algumas horas da tarde dentro de uma loja apinhada de gente, me estapeando com clientes enlouquecidas pelas promoções de roupas de cama, de banho e travesseiros. Depois de muitas negociações com vovó, compramos muita coisa bacaninha. E não é gostei desse meu lado dona de casa?

Amanhã tenho que acordar CEDO para comprar o que faltou. Nossa... consegui até ouvir o sonzinho acalentador do mar agora. (suspiro)

Ps. Agora vou pegar meu cineminha semanal, hábito que acabei deixando de lado por algum tempo. Imperdoável.

9 comentários:

disse...

adoro ser dona de casa...hahaha....
uma boa arrumação.....
bjo

Moni disse...

taí uma coisa q eu to precisando fazer lá em casa rsrs.. bjus

Cláudia disse...

Eu também passei o feriado internada em casa, mas ao contrário de você, não fiz absolutamente coisa alguma a não ser ver TV debaixo de uma pilha de cobertores.
10 graus de temperatura não animam a muita coisa...

Obra é uma sucessão de ja quês: já que vai pintar, conserta a janela; já que vai pintar e consertar a janela, arruma o vidro; já que vai pintar, consertar a janela e arrumar o vidro, vamos trocar os lustres.
E por aí vai. Um trabalhão, mas depois fica tudo tão lindo, vale a pena!

beijo

Anônimo disse...

Eu também passei o feriado internada em casa, mas ao contrário de você, não fiz absolutamente coisa alguma a não ser ver TV debaixo de uma pilha de cobertores.
10 graus de temperatura não animam a muita coisa...

Obra é uma sucessão de ja quês: já que vai pintar, conserta a janela; já que vai pintar e consertar a janela, arruma o vidro; já que vai pintar, consertar a janela e arrumar o vidro, vamos trocar os lustres.
E por aí vai. Um trabalhão, mas depois fica tudo tão lindo, vale a pena!

beijo
Cláudia

Anônimo disse...

Eu também passei o feriado internada em casa, mas ao contrário de você, não fiz absolutamente coisa alguma a não ser ver TV debaixo de uma pilha de cobertores.
10 graus de temperatura não animam a muita coisa...

Obra é uma sucessão de ja quês: já que vai pintar, conserta a janela; já que vai pintar e consertar a janela, arruma o vidro; já que vai pintar, consertar a janela e arrumar o vidro, vamos trocar os lustres.
E por aí vai. Um trabalhão, mas depois fica tudo tão lindo, vale a pena!

beijo
Cláudia

Flávia D. disse...

Adoro comprar coisas pra casa...me divirto!
beijos

K. disse...

Ai tô arrasada...adooooro pintar uma parede, consertar coisas...adoooro...se tivessem esperado mais um pouquinho eu ia e a gente ainda ia fazer umas artes..aaaaai que raiva...rsr Beijos, K (na reta final da faesa)

IsABela araÚjo siLVA disse...

eu curto demais esses finais de semana "perdidos" em arrumações desse tipo, pena que eu quase nunca tenho dinheiro pra fazer tudo do jeito que eu quero, e que agora, pior parte, estou sem casa no momento... snif.
rsrs. saudades de ler vc aqui, eu andei sumida, mas prometo ser mais fiel. beijo!

Morro de São Paulo disse...

Pena que não vieste para Morro de São Paulo, você iria adorar.