Há uma semana que a pressão de vovó está um carrossel. Mas como não subia muito e a consulta era logo nesta 2ª feira, procuramos controlar com os remédios dela e foi dando certo até sábado. De manhã, estava mais ou menos, na hora do almoço melhorou. Ficamos mais tranqüilas.

À noite, fui toda contentinha ao teatro ver “Monólogos da Vagina”, sem maiores preocupações. Consegui relaxar um pouco e me diverti bastante com a peça. Nem estava muito animada, mas como passei perto do Marista (foi no teatro do colégio) e o preço era honesto, parei e comprei pra sessão das 21h, no sábado mesmo, 2ª fileira. Praticamente em cima do palco. Olha, se você ainda não viu a peça, não pode perder. É muito, muito engraçada; divertida até a última lágrima arrancada à base de gargalhadas. Logo que acabou, resolvi melhor ir embora para casa. Quando cheguei, ainda com câimbras nas bochechas, encontro minha mãe toda séria, sobrancelhas franzidas e ar preocupado. Era minha avó, que tinha passado mal.

Com o coração aos saltos, fui ouvindo a história. Logo que saí pro teatro, vovó reclamou que estava sentindo uma baita pressão na nuca e a boca estava ressecada, sintomas básicos de que a pressão está botando pressão na pessoa. Mamãe arrumou os documentos dela e partiram para o hospital. Lá, um médico deu uma injeção na veia, mas não colocou o remédio embaixo da língua, procedimento que sempre fazem. Só sei que a pressão, que estava em 20-9, foi pra 22-9. Fizeram eletrocardiograma (que estava tudo bem, graças a Deus), deram um novo remédio e a pressão cedeu. Quando cheguei em casa, ela estava dormindo. Às 4:40 da madrugada, novo drama. Acordei assustada com ela tentando sentar na cama, sem muito sucesso, e suando bicas. Acendi a luz e a única cor que ela tinha era o roxo da boca. Nem preciso dizer que quase tive um ataque. Acho que por ter tomado 2x o remédio no hospital, ela teve uma queda gigante de pressão. Eu não conseguia medir a pressão porque não ouvia nada, nem conseguia sentir o pulso. E ela ficava meio caindo de lado, não respondia direito, fraca toda vida. Deus que me perdoe, mas pensei até que ela estava tendo um AVC. Só foi melhorar depois de tomar um café bem forte e meio amargo, feito por mamãe horas antes. A melhora foi rápida. Em poucos minutos a cor tinha melhorado. Como ela reclamou de fraqueza, amassei uma banana e coloquei Farinha Láctea e Sustagem. Só depois disso que ela conseguiu dormir.

Ontem, domingo, ela acordou com a pressão normal, mas ainda de ressaca pela oscilação da pressão. Quase não saí de perto dela. Pô, Dona Linda tem 81 anos e é, junto com a minha mãe, a pessoa mais importante na minha vida. Logo que o dia amanheceu, eu, que não preguei o olho o resto da madrugada, agradeci a Deus por mais esta manhã com minha avozinha. Agradeci também por estarmos em casa nesse momento tão complicado. Eu e mamãe temos um acordo: sempre que uma vai sair, a outra fica em casa, para que vovó nunca fique sozinha, tendo a companhia apenas da minha tia (que também é de idade). O dia ontem se arrastou para mim, foi pesado e triste.

Hoje quando ela voltou ao médico, tava a pressão lá, teimosa, em 17-8. Novos remédios foram passados e agora é ficar de olho para ver o efeito.

Quando eu me despedi para vir à agência, ela me deu um apertão tão forte que foi difícil me separar dela. Aí riu e falou que lembrava da brincadeira que eu tinha feito antes dela cair no sono, depois do piripaque.

Ela: Sei lá... parece que eu tô indo...
Eu: Indo pra onde a essa hora? Tá doida? Vai a lugar algum. Vai ficar aqui comigo. Pára com isso.

Ela deu um sorrisinho e logo dormiu. Eu permaneci acordada.

12 comentários:

Katrina disse...

Mas ela foi mesmo onde queria ir

IsABela araÚjo siLVA disse...

Dedinhos, fiquei nervosa com teu texto viu! Mando um beijo enorme pra sua vózinha e outro pra vc que é bem especial.

Cláudia disse...

Ai, meu Deus, que medão hein? Mas ela está melhor? Já estabilizou a pressão?
beijo

Evandro Varella disse...

Tô por aqui intencionando as melhoras dela, viu.

Abração e cuida bem da sua vovózinha.

disse...

dedinhos?!! Ela já melhorou??? Sei bem como é isso pq minha mamis é hipertensa!

Bjão! =)

Dedinhos Nervosos disse...

Graças a Deus ela melhorou, sim. O médico ontem fez algumas mudanças nos remédios e a pressão deu uma controlada. Valeu, gente.

Renatinha disse...

Dedinhos,
Preciso dizer que chorei? Odeio ver avós doentinhas... Principalmente uma avó mãe e doce como vc descreve... Cuida bem dela e desta pressão.... beijos
Re

PS. Li, adorei e estou tentando com outra pessoa o endereço ou email direto.
beijos

Flávia D. disse...

Melhoras pra tu vózinha!
bjos

K. disse...

Até chorei agora, lembrando da carinha dela...ai. Beijos amiga.

Ana Maria disse...

Definitivamente tudo que está de alguma forma ligado aos avós me abala. Estou eu na agência em frente ao cmputador com os olhos cheios de lagrimas..esse mini dialogo me matou.
:(

Mais tenho crtza q vai ficar tudo bem.

Paula disse...

Menina! Que sustão, hein? Espero que ela esteja bem melhor agora e que fique assim por muuuuuito tempo!

beijos

Helena Cortez disse...

ai meu deus... minha avó tb não tá muito bem, hoje ela vai operar do joelho denovo. Anda tão tristinha, abatida... e tá tão longe. Eu tô longe dela. Ai que aperto.