Nós, turistas, ao invés de entrarmos na água, escalamos umas pedras e saímos quase do outro lado dos Peitos, ops, Morros. A vista foi de perder o fôlego. Vimos, abestalhados, os irmãos praticamente lado a lado com a Baía dos Porcos. Me senti dentro de um filme, explorando um lugar totalmente desabitado, desconhecido. Porque é isso que Noronha transmite: ser intocado.

Um comentário:

carlosholzz disse...

nos turistas nao amore mio........pq euzinho bem fui pelo mar esqueceu????????esperava as ondas e corria.....kkkkk.....se posso dizer isso......na volta tentei ir pela agua.....mas a maré tinha subido e nao consegui......